Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro

Siga nas redes:

Filiado a FINDECT Filiado a CTB

Audiência realizada propôs a conciliação entre o Sindicato e Correios, mas não houve acordo

Notícia publicada dia 10/02/2020

Tamanho Fonte:

No último dia 04/02, o Tribunal Regional do Trabalho do RJ, realizou uma audiência de conciliação entre Sindicato e empresa, porém não houve acordo referente aos problemas de condições de trabalho das unidades: CDD Tanque e AC Taquara.

A ação trabalhista n° 0101302-44.2019.5.01.0005 ajuizada pelo SINTECT-RJ, através do laudo da inspeção realizada técnico do trabalho do Sindicato comprova as péssimas condições de trabalho, saúde, higiene e elétricas a que estão sendo submetidos os trabalhadores dessas unidades.

Nessa primeira conciliação, que contou com participação dos diretores Sebastião Brazil e Carlos Alberto Júnior, da Dra Ana Paula, do Ministério Público e da direção da empresa, que recusou acordo na audiência de conciliação, se esquivando novamente, alegando que essas unidades estão num outro pacote de denúncias do Sindicato no MP, porém a ação citada é outra relacionado à climatização das unidades do Rio de Janeiro.

Devido a contestação da direção da empresa, a juíza Mônica de Almeida Rodrigues concedeu um prazo de mais 15 dias para que o Sindicato se manifeste com informações e documentos acerca dos problemas constatados nos setores.

Posteriormente, as informações serão encaminhadas à Procuradora do MPT Junia Bonfante Raymundo, para se manifestar sobre a defesa e sobre a réplica e decidir acerca das denúncias.

Histórico de denúncias

Durante toda essa gestão do SINTECT-RJ, estão sendo realizadas diversas denúncias e ações judiciais ingressadas para cobrar dos Correios o cumprimento das normas regulamentares e de um ambiente de trabalho salubre.

Nesse sentido, o sindicato ingressou com uma ação judicial no Tribunal Regional do Trabalho após laudo do técnico de segurança do trabalho do Sindicato constatar o total abandono da direção da empresa no cumprimento das normas regulamentares, das condições de trabalho, higiene e dos graves problemas estruturais e elétricos das unidades.

O departamento jurídico do SINTECT-RJ estará nos próximos dias protocolando junto à ação mais documentos que comprovam a precariedade das unidades CDD Tanque e AC Taquara.

Compartilhe agora com seus amigos