Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro

Siga nas redes:

Filiado a FINDECT Filiado a CTB

CDD Campo Grande: Trabalhadores lutam para proteger a saúde e a vida em meio ao descaso da GERAE-03

Notícia publicada dia 15/06/2020

Tamanho Fonte:

Diante do cenário de exposição à doença trabalhadores seguem orientações do Sindicato e suspendem atividades em cumprimento à liminar.

Nesta sexta-feira, 12, o CDD Campo Grande suspenderam às atividades contra o descaso da Gerae-03 com a saúde e vida dos trabalhadores em meio à crise do Coronavírus.

A covid-19 avança a cada dia dentre os trabalhadores, e um carteiro do CDD Campo Grande testou positivo, isso sem contar os que aguardam resultados e estão afastados de suas atividades por suspeita de contaminação. Sem colocar em prática medidas frente a grave situação, a atual GERAE orientou a gestão da unidade a descumprir a Ação Judicial (ACC 0100231-92.2020.5.01.0030) e determinou que os trabalhadores se apresentassem em outra unidade, expondo assim os demais trabalhadores gerando grande revolta.

A incompetência gerencial é tão grande que, além da falta de diálogo, a pauta dos trabalhadores era também das perigosas condições de trabalho que a ECT os colocava diante do avanço da contaminação no setor pela covid-19.

Além de enfrentar o risco de contaminação pela covid-19 e das péssimas condições de trabalho, os trabalhadores se deparam com o inaceitável desprezo e descaso pelas vidas e a total falta de diálogo como a atual GERAE, que vem agindo contra os trabalhadores na Zona Oeste do Rio.

Sem plano de ação e à deriva desde o início da pandemia, ainda não foi adotada uma medida efetiva para amenizar os impactos da contaminação pela COVID-19 nos locais de trabalho.

Com aglomerações nas unidades operacionais, efetivo insuficiente, filas intermináveis de clientes para buscar as encomendas e trabalhadores deixando o seu local de trabalho para dá suporte em outras unidades, são alguns dos problemas enfrentados pelos trabalhadores.

A GERAE-03 determinou o fechamento de unidades, prejudicando a população, para que os carteiros dêem suporte em outras unidades, gerando insatisfação dos clientes, isso sem contar com o deslocamento e a exposição dos trabalhadores em outras unidades que com essa medida pode aumentar o contágio dentre a categoria.

São tantos problemas, mas a Gerae-03 segue inerte e omissa a tudo isso e sem adotar um plano de ação, com isso os trabalhadores estão largados a própria sorte nas unidades.

O SintectRJ reafirma a necessidade da proteção a vida e nesse sentido, os trabalhadores foram orientados a cumprirem a quarentena em isolamento como determina os órgãos de saúde e a ação judicial em curso.

Compartilhe agora com seus amigos