Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro

Siga nas redes:

Filiado a FINDECT Filiado a CTB

Fechamento de Agências lucrativas é destruição dos Correios e entrega aos empresários

Notícia publicada dia 22/06/2020

Tamanho Fonte:

A quem interessa o fechamento de agências dos Correios lucrativas?

O SINTECT-RJ e os trabalhadores são contra essa medida que favorece apenas empresários gananciosos do grande e-commerce, por que além piorar a imagem dos Correios e precarização da prestação de serviço, avança o processo de privatização e prejudica os funcionários com mudanças compulsórias dos locais de trabalho. Calados e omissos, Superintendente estadual do RJ, GERAT, REATE, assistem a destruição da ECT calados!

O fantasma do antigo SE voltou a aparecer no RJ, e com isso retomar a política de terra arrasada adotado pelos dirigentes da empresa e governo Bolsonaro. Após fechar a AC Rodoviária e todo serviço ser absorvido pela AC Afonso Cavalcante, na última quinta-feira, surpreendentemente a ECT também na calada da noite encerrou as atividades dessa agência, um crime contra a população e um golpe contra os trabalhadores, e o pior, sem nenhum diálogo com a representação sindical e aviso prévio aos trabalhadores.

As agências fechadas tinham como grandes clientes o Detran, SMTR, BBG e os maiores faturamentos no RJ. Um crime que lesa toda a sociedade!

Essa política retrógrada e de desmonte dos Correios, tem como objetivo a entrega do setor postal a empresas privadas e empresários gananciosos sem compromisso algum com o social. Floriano Peixoto, o homem do Governo Bolsonaro na presidência da ECT, encaminham a política de seu patrono, bancada por interesses empresariais. Estão destruindo os Correios. Doando o setor postal de presente para empresários loucos por lucro.

Os dirigentes da empresa no RJ tem o dever de esclarecer os motivos do fechamento de agências, ainda mais que tinham contrato com o DETRAN, e um faturamento de mais de 1 milhão de reais, é inadmissível essa entrega do patrimônio público ao mercado, ou seja, a grupos empresariais interessados em abocanhar empresas e setores inteiros controlados pelo governo, em busca de lucros e dividendos para seu capital.

Para os empresários e para o governo que os representa, não importa o caráter social dos serviços prestados. Nem o direito da população. Nem a segurança. Nem os empregos. Nem nada. Só a ampliação dos lucros empresarias.

Essa medida prejudica a prestação do serviço essencial e a imagem dos Correios, que nos últimos através dos dirigentes da ECT e Governo Bolsonaro, fizeram de tudo para destruir. Favorecendo as empresas de transporte, pois joga os grandes clientes, principalmente de e-commerce, no colo delas. Prejudica as pequenas empresas de comércio eletrônico, que precisam dos Correios para sobreviver. Penaliza a população com a diminuição dos pontos de coleta. Prejudica os trabalhadores com a mudança compulsória de locais de trabalho. E coloca em risco seus empregos, pois é nítido que o SE, GERAT e REAT, com incentivo do Governo Bolsonaro almejam usar o fechamento de setores como argumento para justificar uma futura privatização.

SINTECT-RJ na luta contra o fechamento de agências e em defesa dos Correios Estatal

Esse momento exige, acima de tudo, a união dos trabalhadores e trabalhadoras na luta contra o desmonte da empresa praticado pelos dirigentes da ECT e governo federal.

A Diretoria do SINTECT-RJ é contra o fechamento de agências, seja das que estão em prédio próprio ou alugado. Os Correios precisam ampliar seu alcance como forma de melhorar o serviço, ganhar mais clientes, ampliar seus lucros, gerar mais empregos e favorecer a população. A batalha contra o fechamento de agências é de todos!

O momento exige consciência de nossa condição de trabalhador e assalariado, união e luta em defesa de nossos direitos, empregos, de um futuro digno e em defesa dos Correios Estatal essencial e a serviço da população brasileira!

Compartilhe agora com seus amigos