Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro

Siga nas redes:

Filiado a FINDECT Filiado a CTB

Gestão Operacional assedia categoria com imposição abusiva de trabalho aos domingos e sem direito à folga

Notícia publicada dia 30/07/2021 12:35

Tamanho Fonte:

A Gedis quer tratar os trabalhadores como escravos, de forma totalmente assediadora está tentando obrigar a categoria a trabalhar direto, praticamente sem descanso, sem folga, numa clara demonstração autoritária e abusiva que configura assédio coletivo e viola a legislação trabalhista.

Não é de hoje que os trabalhadores dos Correios do Rio de Janeiro estão enfrentando uma grave crise sanitária por conta do negacionismo genocida, agravado pelo descaso da gestão Operacional dos Correios e do governo Bolsonaro que mantém uma postura de ódio contra a categoria diante da pandemia.

Seguindo a cartilha covarde do Bolsonaro, a Gedis está convocando os ecetistas para trabalhar aos domingos sem ao menos divulgar um documento oficial para a categoria. Com isso, gerou uma grande revolta entre os trabalhadores e um desconforto entre os gerentes das unidades. Essa medida covarde não respeita nem o direito do pessoal estar cansado e simplesmente não querer ir.

A covardia é tão grande que a Gedis não emitiu nenhum documento oficial para a categoria, gerando uma grande revolta entre os trabalhadores e tem jogado trabalhadores contra a gestão, criando um clima de guerra nos setores de trabalho e é de conhecimento do sindicato que as orientações são feitas através de WhatsApp individualmente no privado de cada Gerente de unidade.

Não é de hoje que Gedis está fora dos eixos, devendo ajustar sua conduta errada, autoritária e abusiva. Ao tirar o direito ao descanso semanal remunerado à força, ela está esfolando com a sobrecarga de trabalho e acabando com a saúde e o bem-estar dos trabalhadores que a cada dia é dizimada pela pandemia de Covid-19. O SintectRJ alerta ao Ecetistas para tratar com repúdio esse abuso de cercear o direito de descanso semanal.

A Gedis comete um crime em obrigar os ecetistas a trabalharem direto, sob risco de contrair o vírus no exercício do trabalho, adoecer e morrer e com todo o estresse e fadiga que essa situação provoca.

Não vamos aceitar esse sistema escravocrata!

O Sintect-RJ através do Departamento Jurídico estará acionando a Justiça para por fim mais uma maldade da Gestão Floriano Peixoto e seus vassalos!!!!

A ação da Gedis impôs um projeto de sucateamento das unidades de trabalho com prédios totalmente sem condições de trabalho, falta papel higiênico, água, iluminação precária, sem segurança e abandonando o serviço de cartas previsto na Constituição e direito da população, contribuindo assim para entregar parte substancial do mercado postal às empresas nacionais e estrangeiras do setor de logística e entrega de encomendas.

A direção militar dos Correios conta com a colaboração empolgada da Gedis para pôr em prática seu projeto de destruição dos Correios. A gestão operacional é cúmplice das ações dos capitães e generais, e vão responder pelo sofrimento e pelas perdas dos trabalhadores nesse período sombrio, seja para a história, seja para a justiça!

O trabalhador não aguenta mais tanta sobrecarga de trabalho e não vai aceitar esse sistema escravocrata!

O Sintect-RJ está tomando todas as medidas cabíveis e seremos implacáveis contra essa política escravocrata!

Diga não a escravidão!

Compartilhe agora com seus amigos