Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro

Siga nas redes:

Filiado a FINDECT Filiado a CTB

Novembro Azul é conscientização sobre a  saúde do homem

Notícia publicada dia 10/11/2022 16:42

Tamanho Fonte:

No mês de novembro, o SINTECT-RJ ressalta a importância da campanha de conscientização dos homens sobre o combate ao câncer de próstata, que pode matar, mas tem cura, se descoberto precocemente. A campanha alerta que a falta de cuidados em função do preconceito ou da negação da ciência pode matar. Nesse sentido, o SINTECT-RJ convoca a todos os homens, com destaque aos trabalhadores dos Correios, a cuidarem da sua saúde e fazerem seus exames, além de redobrar os cuidados com a higiene pessoal. 

Criado em 2011, espelhado no sucesso do Outubro Rosa, a campanha ressalta a importância do autocuidado também pelos homens. No entanto, a prevenção ao câncer de próstata, só se dá pelo diagnóstico médico através de exames. A consulta ao proctologista ou urologista e fazer todos os exames solicitados é essencial uma vez que a doença tem cura e pode ser tratada se diagnosticada precocemente.

No entanto, o preconceito e o discurso da anticiência, que somado aos poucos investimentos governamentais em saúde preventiva, faz com que homens não procurem médicos para tratar da questão, o que aumenta a letalidade da doença que só apresenta sintomas nas fases mais avançadas.  

O diretor de saúde do trabalhador do SINTECT-RJ, Cristiano Galvão (Padre), explica que o exame físico (de toque), caso seja necessário, é realizado pelo médico e dura apenas 10 segundos, com o objetivo analisar a consistência da próstata, o tamanho e se existem lesões palpáveis através do reto na glândula.

“Esse exame ainda gera muita polêmica e, justamente por isso, a conscientização sobre a gravidade da doença é tão necessária. É preciso acabar com o preconceito que ainda existe em muitos homens, pois os desdobramentos do câncer de próstata é cruel, doloroso e mata” explica o dirigente que destaca o papel da tecnologia disponível hoje em dia, que permite que os médicos solicitarem apenas a ultra sonografia da próstata e o P.S.A. através do exame de sangue para fazerem o diagnóstico preventivo.

Segundo Cristiano Galvão, no Novembro Azul, os trabalhadores dos Correios além de lutar contra a privatização dos Correios, tem que garantir questões importantes como as condições de trabalho e as limitações impostas pelo plano de saúde.  “Não adianta, a gente fazer uma grande campanha de prevenção ao câncer, mas o Postal Saúde não tem médicos disponíveis para realizar o atendimento. Ou mesmo quando o companheiro traz o atestado médico, ter dificuldades em ser abonado e, até mesmo, sofrer represálias do gestor da unidade,” protesta o diretor.

Compartilhe agora com seus amigos