Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro

Siga nas redes:

Filiado a FINDECT Filiado a CTB

POSTALIS é tema curso de formação da UNI-América no SINTECT-RJ

Notícia publicada dia 19/09/2022 11:28

Tamanho Fonte:

A UNI-Américas promoveu um curso de formação para diretores sindicais sobre a questão do POSTALIS e também das empresas privadas de logística, no auditório do SINTECT-RJ. Na ocasião, o presidente do SINTECT-RJ, Marcos Sant’aguida, denunciou os prejuízos causados pela gestão do fundo de pensão aos trabalhadores. “O POSTALIS quando iniciou em 1981, durante a ditadura militar, já continha problemas sérios, os trabalhadores foram obrigados a participar do fundo, sob pena de serem demitidos,” denunciou o dirigente que seguiu mostrando os prejuízos causados pelo BNY Mellon na malversação dos recursos dos trabalhadores. “No final de toda história, os trabalhadores estão pagando com seus recursos pela má gestão de diretores indicados pela empresa,” completou o presidente. 

A secretária geral do SINTECT-RJ, Rosemeri Leodoro, deu as boas vindas para os companheiros UNI – América que estiveram na atividade Jim Sauber,  da NALC, Nacional Association of Letters Carries (Associação Nacional de Carteiros dos Estados Unidos), Loïc Varreman, consultor da UNI Postal & Logística,  Cornelia Berger, Chefa Mundial UNI Postal & Logística. “O SINTECT-RJ se sente muito honrado em receber essa formação tão importante e também as discussões sobre o nosso fundo de pensão do Postalis. Em nome da diretoria do sindicato, damos as boas vindas aos companheiros e companheiras da UNI – America,” saúda Leodoro.

Sant’aguida denuncia os prejuízos para trabalhadores – a delegação estrangeira ouviu atenta a intervenção do presidente SINTECT-RJ, Marcos Sant’aguida, sobre o histórico controverso do fundo de pensão dos trabalhadores dos Correios. Na ocasião, o presidente do SINTECT-RJ, Marcos Sant’aguida, denunciou os prejuízos causados pela gestão do POSTALIS aos trabalhadores. “O POSTALIS quando iniciou em 1981, durante a ditadura militar, já continha problemas sérios, os trabalhadores foram obrigados a participar do fundo, sob pena de serem demitidos,” denunciou o dirigente que seguiu mostrando os prejuízos causados pelo BNY Mellon na malversação dos recursos dos trabalhadores. “No final de toda história, os trabalhadores estão pagando com seus recursos pela má gestão de diretores indicados pela empresa,” completou o presidente. 

Jim Sauber, da NACL, destacou que dedicará mais atenção à questão dos Fundos de pensão. Segundo o sindicalista americano, os fundos de pensão são responsáveis por bilhões de dólares de aposentadorias de trabalhadores americanos e os bancos americanos ficam muito incomodados com publicidade negativa. “Temos que nos unir para lutar pelos direitos dos trabalhadores diante dos absurdos cometidos pelo fundo de pensão e a influência negativa dos bancos,” destacou o sindicalista. 

Os representantes e ex-representantes dos trabalhadores no POSTALIS, além dos representantes das duas federações nacionais dos Correios se colocaram à disposição para contribuir com o esforço de Jim Sauber na questão dos fundos de pensão. O presidente, Marcos Sant’aguida, está finalizando um documento que também será enviado a Sauber, para mostrar que os motivos da atual crise do POSTALIS, tem origem na sua fundação. “Desde que houve o fundo, os gestores fizeram o que queriam com os recursos dos trabalhadores, houve muita malversação dos recursos públicos. Os trabalhadores só puderam participar de forma muito limitada a partir de 2004. Esse histórico que permitiu toda a sorte de esquemas,” denunciou o presidente.

Peter Kuhnts, assessor da UNI – América  de formação para sindicalização em empresas multinacionais e Kathy Gonzales, diretora regional da Uni – América foram responsáveis pelo painel sobre a sindicalização nas empresas privadas de logística. Ronaldo Leite, secretário de Relações Internacionais da FINDECT mediou os trabalhos na tarde de hoje.

Compartilhe agora com seus amigos