Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro

Siga nas redes:

Filiado a FINDECT Filiado a CTB

Acordo é bom, mesmo nesse momento que Bolsonaro quer tirar tudo dos trabalhadores

Notícia publicada dia 31/08/2022 22:14

Tamanho Fonte:

Podia ser melhor, se não fosse o Governo Bolsonaro. A categoria enfrentou uma Campanha Salarial difícil em consequência direta da política. Os gestores de Bolsonaro nos Correios cumpriam a cartilha do presidente de tentar tirar ao máximo possível qualquer direito do trabalhador. Temos certeza que isso só terá fim com a eleição de um presidente que entenda o quão é importante o diálogo e o respeito ao trabalhador. Veja como ficou o acordo mediado pelo TST que foi aprovado pela Assembleia. 

O presidente do SINTECT-RJ, Marcos Sant’aguida, defendeu junto aos participantes a aprovação do acordo construído com a mediação do TST. “A diretoria do SINTECT-RJ junto com os companheiros da direção da FINDECT acertaram na estratégia de buscar a conciliação mediada pelo TST para garantir avanços. Não faríamos greve pela greve, isso é um absurdo. As negociações deste ano não avançariam mais além dessa conciliação. Parabéns aos trabalhadores pela decisão acertada,” destacou o presidente 

Sant’aguida alerta que é preciso entender a necessidade de derrotar Bolsonaro e mudar o rumo da política em nosso país. “Essa é a mudança principal que precisamos ter, acabar com um governo que tem como princípio retirar direitos dos trabalhadores. Mesmo assim, modifica o cenário mas a luta não. Vamos garantir a derrota de Bolsonaro e sua política corrupta anti-trabalhador, depois continuar a mobilizar a categoria em busca de conquistas importantes para os trabalhadores,” finaliza o presidente. 

Veja como ficou o acordo mediado pelo TST aprovado pela Assembleia de hoje a noite, dia 31 de agosto, no Sindicato dos Metalúrgicos em Benfica. 

Reajuste dos salário com a inflação integral do período

Pagamento do adicional de 15% do trabalho aos sábados

Essa é uma questão importante

Retorno do pagamento do tíquete nas férias

Sentença anterior reescrita agora como acordo assinado

Compartilhe agora com seus amigos