Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro

Siga nas redes:

Filiado a FINDECT Filiado a CTB

Sintect-RJ suspende atividades com aglomeração em função do coronavírus

Notícia publicada dia 16/03/2020

Tamanho Fonte:

No momento a responsabilidade, a seriedade e o compromisso de todos com a contenção da proliferação do coronavírus estão em primeiro lugar. Por isso a Diretoria do SINTECT-RJ decidiu adiar a assembleia de 17 de março para uma nova data, a ser definida oportunamente, em consonância com as orientações do Ministério da Saúde e as limitações para aglomerações humanas anunciadas pelo governo estadual

Com a ausência de vacinas e medicamentos contra o coronavírus, a atitude mais sensata no momento é a prevenção. Os países em que o vírus se alastra lentamente e sob controle, são justamente aqueles que tomarem medidas precoces de isolamento social e a testagem em massa, como Japão e Coreia do Sul, por exemplo.

Frente à probabilidade de uma explosão da contaminação pelo vírus a partir dessa semana no Brasil e do cancelamento do ato unificado do dia 18 de marcado pelas centrais, a diretoria do SINTECT-RJ decidiu adiar a assembleia marcada para dia 17 de março e a greve da categoria para uma data a ser decidida assim que a pandemia estiver sob controle.

É a atitude mais prudentemente ser adotada no momento. Promover aglomeração pública e contato entre centenas ou milhares de pessoas seria no mínimo uma grande irresponsabilidade com a saúde pública, além de prejudicar a conscientização da população para os perigos da doença e a necessidade de seguir as medidas de segurança decididas pelas autoridades competentes.

Vale ressaltar que o Governador Witzel publicou na última sexta-feira (13) um decreto em edição extraordinária do Diário Oficial do Estado com uma ampla gama de medidas de contenção da Covid-19. As principais iniciativas são a suspensão de todos os eventos e manifestações com aglomeração de pessoas e a antecipação das férias em todas as escolas públicas e privadas do estado.

A mobilização continua

A mobilização da categoria deve continuar e ser fortalecida, para que no momento do retorno à luta a disposição de cada companheiro esteja no máximo.

Isso é muito importante porque a pauta da categoria é longa e urgente.

As condições de trabalho estão péssimas porque o sucateamento e a precarização avançam a cada dia. O ataque ao convênio médico e demais direitos da categoria é cada dia mais feroz. A Campanha Salarial se aproxima e será necessária uma grande luta de resistência em defesa do Acordo Coletivo. O governo insiste no desmonte e na privatização dos Correios, o que impõe a defesa dos empregos dos ecetistas, do direito da população à comunicação postal e da importância que a ECT tem para segurança e integração nacionais, entre outros.

A ECT tem obrigação de fazer campanha de prevenção e fornecer itens de segurança imediatamente!

As Diretorias do SINTECT-RJ e da FINDECT enviaram ofício à direção dos Correios reivindicando responsabilidade com a saúde da categoria e a divulgação imediata de medidas para prevenir contaminação pelo coronavirus.

Essas medidas implicam uma campanha de conscientização em todas as unidades quanto aos procedimentos a serem adotados no ambiente de trabalho, bem como o fornecimento dos itens necessários para proteção, como o álcool apropriado, máscaras e luvas.

Mais que uma questão de responsabilidade, trata-se de uma obrigação da direção da empresa para ajudar a evitar que a doença se espalhe, que já era para ter sido encaminhada.

Também foi cobrada total transparência dos Correios com as Federações, Sindicatos e trabalhadores, com a divulgação de casos que forem identificados, prioridade para a categoria na vacinação contra a gripe e negociação imediata com os Sindicatos das medidas a serem tomadas em caso de contágio nas dependências da empresa, seja nas agências ou nos demais setores.

Medidas de segurança

A Diretoria do SINTECT-RJ orienta os trabalhadores a não compartilhem pertences pessoais e a pedirem aos clientes para usarem suas próprias canetas, além de seguirem as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para prevenção à propagação do novo coronavírus (Covid-19) nos ambientes sociais:

Confira abaixo orientações divulgadas pelo A Organização Mundial da Saúde (OMS)

● No ambiente de trabalho, as mesas, cadeiras, balcões, bancadas, telefones, teclados e outros equipamentos precisam ser higienizados com pano e desinfetante regularmente (a contaminação de superfícies é uma das principais formas de transmissão de Covid-19);
● Promover uma higiene respiratória através de lenços descartáveis disponíveis em diversos locais do ambiente de trabalho para o empregado assoar o nariz ou tossir sem espalhar gotículas com vírus;
● Se você está doente ou com febre e sintomas respiratórios, não vá ao trabalho. Os dirigentes nunca deveriam cobrar a presença de pessoas doentes no serviço;
● Se não tiver um lenço à disposição, cubra a boca e o nariz com o antebraço ao tossir ou espirrar. E lave o braço assim que possível;
● A empresa deveria distribuir dispensadores com álcool-gel em locais visíveis.
● Pôsteres que promovam a lavagem das mãos são mais uma boa medida para os empregadores adotarem. Combine essa medida com outras de comunicação sobre higiene manual e outras atitudes saudáveis no serviço.
● Várias vezes por dia, lavar bem as mãos com sabonete e também higienizar com álcool gel 70º.

A mobilização permanente é crucial nesse momento, ainda mais devido aos diversos ataques do governo e da direção dos Correios que não tem compromisso algum com a segurança da população, cuidado com a saúde e direitos dos trabalhadores.

Ofício do Sintect-RJ enviado aos Correios

Em breve, o SINTECT-RJ divulgará as orientações de atividades de mobilização virtual.

Essa é a orientação da direção do SINTECT-RJ

Compartilhe agora com seus amigos